domingo, setembro 03, 2006

Santo Espírito, Volte Para a Tua Igreja

Por David Wilkerson
25 de outubro de 2004


Quando Deus fez nascer a sua igreja, ele derramou o Espírito Santo sobre ela. Ele a batizou no Espírito Santo, encheu-a com o Espírito, e a ungiu com o Espírito. E em toda parte onde o Espírito de Deus estava presente, havia claras provas ou evidências. Contudo se estas evidências não eram vistas, então o Espírito Santo não estava presente.

A minha pergunta é: a igreja moderna exibe essas evidências? A sua igreja faz isso? Ela está se movendo no poder do Espírito Santo? Mais ainda, a sua vida mostra essas evidências? Você está vivendo e andando na plenitude do Espírito?

Joel profetizou que quando o Espírito viesse, uma evidência de sua presença seria o ensino profético. Joel descreve isso como sendo uma época excitante quando os crentes mais velhos teriam sonhos espirituais, e os jovens receberiam visões. O povo de Deus iria experimentar maravilhosos livramentos, e seguir-se-ia uma grande colheita de almas.

O profeta Isaias também descreve o quê ocorre quando o Espírito Santo cai sobre o povo. Ele profetiza: "Até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto; então, o deserto se tornará em pomar, e o pomar será tido por bosque" (Isaías 32:15).

Isaías está dizendo: "Quando o Espírito Santo vem, o que é deserto improdutivo se torna campo de colheita; um pedaço de chão morto de repente abunda com frutos. E não será uma colheita temporária - esse pomar se tornará em bosque. E será possível se colher frutos desse bosque ano após ano, e se edificar continuamente sobre essa multiplicação".

Isaías acrescenta: "O juízo habitará no deserto, e a justiça morará no pomar" (32:16). De acordo com o profeta, o Espírito Santo também traz consigo uma mensagem de juízo contra o pecado. E essa mensagem produz retidão nas pessoas.

Subitamente, a pregação do ministro muda. Ele deixa de se conformar com sermãos mortos ou áridos; pelo contrário, passa a pregar a pura palavra de Deus, e a mensagem é trazida flamejante e convincente. As pessoas sonolentas agora entendem que "Isso tem a unção do Espírito Santo. Posso trazer os meus amigos de fora aqui, sabendo que o Espírito vai falar aos seus corações".

Ora, o Espírito Santo inicia o seu trabalho pelo púlpito. Se o juízo começa pela casa de Deus, é de se esperar que o Senhor inicie sua obra pelos pastores. Ele trata amorosamente com eles, convencendo-os em relação a todos os ídolos que estejam presentes, em relação a cada um dos desejos da carne, em relação a toda porção de ego que esteja sendo exaltada contra a sabedoria de Deus. Em verdade, essa é a obra do Espírito: convencer do pecado, da justiça e do juízo.

Porém Isaías não está falando de um derramamento único do Espírito, o quê algumas pessoas consideram "reavivamento". Isaías está descrevendo algo que dura. Estudos feitos por sociólogos cristãos mostram que a maioria dos reavivamentos da atualidade dura uma média de cinco anos, e deixam em seu rastro muita confusão e dissensão. Conheço algumas igrejas onde assim chamados reavivamentos tiveram lugar, mas agora, poucos anos depois, não resta qualquer sinal do Espírito. São igrejas que estão mortas, áridas, vazias. Casas que antes abrigavam 1.000 pessoas agora são túmulos cavernosos, com só cinqüenta pessoas assistindo.

No entanto sei também de igrejas onde o Espírito foi derramado há cinqüenta anos atrás, e ainda hoje Deus está poderosamente agindo. Essa é a obra do Espírito que Isaías está descrevendo.

--------------------------------------------------------------------------------
Uma Vez o Espírito Tendo Se Afastado ou
Removido de Uma Igreja, Deixa de Haver Qualquer Restrição.
--------------------------------------------------------------------------------

Deixa de haver um grito contra a carne e contra as estultícias que se infiltram na casa de Deus. Vemos isso em carta que recebi de um consagrado pastor que serve importante denominação protestante. Ele chora com o que ocorreu durante a Conferência Anual de sua denominação:
"Votamos apoiando o aborto, apesar de o Congresso Federal ter votado contra. É triste quando o Congresso é mais piedoso do que a igreja”.

"O nosso novo moderador, que deverá ser o porta-voz da igreja pelos próximos dois anos, abertamente apóia a ordenação de gays e lésbicas, e é, na verdade, de uma igreja "mais light" (chamada assim porque crêem que têem 'mais luz' do que o resto de nós nessa questão da homossexualidade). Como ministro dessa denominação, agora sou autorizado a abençoar uniões do mesmo sexo. Como posso abençoar aquilo que Deus chama perversão?"

"Votamos no sentido de anular ou não um artigo de nossos Estatutos que impede a ordenação de 'homossexuais assumidos e praticantes'. Felizmente, isso não passou, mas a votação foi 259 contra 255 - só quatro votos evitando a abominação total. As igrejas 'mais light' estão jubilosas porque crêem que na próxima assembléia - em 2006 - a votação para a ordenação de gays vai passar. Acho que elas estão certas."

"É quase como se estivéssemos procurando maneiras de ofender o Todo-Poderoso. A denominação votou em junho censura a Israel, e ordenou a desinvestidura dos títulos e ações da igreja - cerca de 7 bilhões de dólares - de todas as companhias israelenses, e de todas as companhias que fazem negócios com Israel..."

"Que Deus tenha piedade de nós!"

Esse homem está sendo forçado a deixar a denominação, porque parece que o Espírito Santo foi removido. Não há mais uma força restringindo o pecado ou a carne, então vale tudo. E o inferno inteiro fica solto.

Quando o Espírito Santo vem, o primeiro trabalho é limpar a sua igreja. Ele tira tudo que atrapalha o fluir do Espírito de Deus. E isso significa limpar individualmente as pessoas. Toda carnalidade é caçada e afugentada; mexericos e os que têm línguas amargas contra os piedosos são mostrados e expostos; os que mentem e acusam falsamente são isolados e levados a enfrentar a verdade. Logo os que causam dissensões estão vivendo sob uma nuvem negra feita por eles mesmos. Foi assim que tudo aconteceu no Pentecostes, quando o Espírito veio. As escrituras dizem que quando Pedro começou a pregar com a unção do Espírito, o coração das pessoas foi atingido como por uma pontada. Eles gritavam: "O que faremos para sermos salvos?". Milhares foram a Cristo naquele dia. Eles não tinham de ser convencidos através de recursos publicitários, truques, ou de entretenimento profissional. Não, eles reconheceram o pecado, e quiseram liberdade.

E os que não quiseram admitir o pecado oculto, foram expostos. Na verdade, um casal - Ananias e Safira - pagou o embuste com a vida. Você pode ficar impune com pecado oculto em uma igreja morta e árida, mas não em uma igreja onde o Espírito Santo está presente.

Veja, o Espírito Santo é também o administrador da paz de Cristo; ele concede as porções de paz tanto para o púlpito quanto à congregação. Porém não pode haver paz sem justiça. Isaías continua sua profecia: "O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre. O meu povo habitará em moradas de paz, e moradas bem seguras e em lugares quietos e tranqüilos" (Isaías 32:17-18).

A paz vem porque a justiça está agindo; o Espírito está ocupado varrendo para longe toda inquietude, todo distúrbio e condenação. O que se segue é paz de espírito, paz no lar, e paz na casa de Deus. E quando o povo de Deus tem a paz de Cristo, não é facilmente afastado dela: "Ainda que haja saraivada, caia o bosque e seja a cidade inteiramente abatida. Bem aventurados vós, os que semeais junto a todas as águas e dais liberdade ao pé do boi e do jumento" (32:19-20).

A profecia de Isaías sobre o Espírito Santo foi dirigida a Israel durante o reinado de Uzias. Porém também se aplica ao povo de Deus hoje. Isso é conhecido como profecia dual. O fato é que toda geração necessita de um derramamento do Espírito Santo. E creio que a igreja de hoje não viu nada comparado ao quê o Espírito deseja realizar.

--------------------------------------------------------------------------------
Isaías Nos Mostra o Que Acontece
Quando o Espírito Santo se Afasta
--------------------------------------------------------------------------------

Há também claras evidências quando o Espírito não está presente, ou sendo derramado. Isaías descreve essa horrenda situação: "Vireis a tremer... porque a vindima se acabará, e não haverá colheita. Tremei... turvai-vos... Batei no peito por causa dos campos aprazíveis e por causa das vinhas frutíferas. Sobre a terra do meu povo virão espinheiros e abrolhos, como também sobre todas as casas onde há alegria, na cidade que exulta" (Isaías 32:10-13).
Em outras palavras: "A sua vida não dará mais frutos. A sua família, a sua igreja, os seus relacionamentos vão estagnar espiritualmente. Acorde! Você precisa que o Espírito Santo volte".

O que são os espinheiros e abrolhos que Isaías descreve aqui? Eles significam vazio, sequidão, desapontamento. Essas coisas muitas vezes ocorrem na forma de congregados ímpios que se levantam e criam estragos. Por todo o mundo, nas reuniões de nossos ministros, a minha equipe e eu encontramos centenas de pastores que testificam desses espinheiros. Referem terem sido afrontados no espírito por uma pessoa ou por um grupo restrito ("panelinha"), que se acredita ser a autoridade espiritual.

Esses espinheiros são ingovernáveis, indisciplinados, e constantemente ficam promovendo o caos. Têm perseguido todos os pastores que passaram por sua igreja, atrapalhando-os e espalhando fofocas. Acham que o ministro precisa ser pobre, e trabalhar como um escravo. E acabam assustando o novo convertido. A igreja é obrigada a continuar pequena devido aos constantes distúrbios que promovem.

Como resultado, muitos pastores estão prontos para desistir. Não vêem fruto no ministério, e agora estão cansados, esgotados, reduzidos a nada. Suas esposas têm visto o quanto estão desapontados, sem empenho. Então os encorajam: "Meu bem, por favor desista. Você não é obrigado a agüentar esse tipo de pressão. Até um trabalho secular seria melhor do que isso".

Igrejas, às dúzias, já estão fechando todos os dias pelo mundo. Quando o nosso ministério esteve na Inglaterra no ano passado, doze templos majestosos foram "desconsagrados", significando que as portas foram fechadas para sempre. Outros foram vendidos para se tornarem night-clubs. Um até foi vendido a um grupo de ocultismo, para se transformar num museu do oculto.

As pessoas espinhosas que contribuíram para essa tragédia são como os israelitas-pais que saíram do Egito. Esses homens ingovernáveis ficavam se levantando contra a autoridade de Moisés. E finalmente se tornaram incapazes de serem remidos, devido à sua desavergonhada murmuração e reclamação. Deus também adverte a Israel: "Se não desapossardes de diante de vós os moradores da terra, então, os que deixardes ficar-se-vos-ão como espinhos nos vossos olhos e como aguilhões nas vossas ilhargas e vos perturbarão na terra em que habitardes" (Números 33:55).

A verdade é que você não consegue mudar gente assim. Eles vão viver e morrer num deserto de desespero e confusão, exatamente como foi com Israel. Seus corações simplesmente vão se endurecendo mais e mais, até se tornarem totalmente resistentes ao Espírito Santo.

Nesse momento, creio que a igreja de Jesus Cristo precisa de uma limpeza da casa. E nenhum pastor ou evangelista tem poder para limpar a casa. Isso não pode ser feito pelo carisma, pela força ou habilidades. Não, a última coisa que a igreja precisa é de mais um truque produzido por homens, ou inventar mais livros do tipo "como aprender a...", ou listas de métodos para motivar uma congregação morta. Estas coisas cumprem o que os profetas referem como “ai dos que descem ao Egito em busca de socorro... confiando no braço da carne".

Limpar a casa de Deus é obra unicamente do Espírito Santo. E quando ele vem, a sua obra é meticulosa e completa, de cima abaixo, do púlpito até os bancos da igreja. Não importa o quanto a igreja seja grande; pode ter milhares de membros. O fato é: se essa igreja não está cheia da justiça e da retidão do Espírito Santo - se não há um ministro cheio do Espírito no púlpito, se o pecado não está sendo exposto e abandonado, se inexiste um altar de arrependimento - haverá apenas o vazio. Tal igreja é a casa da morte.

Como pastor, tenho de reconhecer que é possível a mim permitir que o Espírito Santo escoe de minha alma. Você pergunta: "Escoar?". Sim, o Espírito Santo habita em mim como um poço de águas vivas. E se o meu coração não está em repouso - se eu me torno desencorajado e perco minha paz, se me entrego a introspecções, se permito que sentimentos de fracasso persistam no meu espírito, se eu nutro idéias de abandonar o ministério devido às dificuldades - então sei que permiti que as águas vivas do Espírito se escoassem de mim.

Às vezes, você pode se ver perguntando: "Por que minha alma está abatida? Por que estou tão desencorajado? Por que estou com tanto medo?". Você tem de saber, que é sempre uma questão do Espírito Santo. Como Isaías diz, quando o Espírito é derramado, o resultado é a paz. E se esse efeito não está presente - se ainda há agitação - então temos de olhar para os nossos próprios corações. Isaías mostra claramente que todos os problemas, a falta de frutos e o desespero são falta da apropriação do poder do Espírito Santo.

--------------------------------------------------------------------------------
Por Que o Espírito Santo
Não Estava Sendo Derramado Sobre o Seu Povo?
--------------------------------------------------------------------------------

Novamente, Isaías explica. Ele diz que o Espírito não era derramado devido ao desinteresse e à indiferença de Israel. Em resumo, o problema era preguiça espiritual. "Levantai-vos, mulheres que viveis despreocupadamente, e ouvi a minha voz; vós filhas, que estais confiantes..." (Isaías 32:9).
A palavra "mulheres" na verdade refere-se a toda a congregação. A imagem retórica aparece por todas as escrituras: Cantares refere-se aos escolhidos de Deus como "filhas de Jerusalém". O Salmo 45:13 chama Israel de "filha do Rei". Em outra parte do Velho Testamento a expressão "filhas de Sião" é usada. E naturalmente, no Novo Testamento, a igreja é conhecida como "noiva de Cristo".

Deus duas vezes aqui avisa Israel quanto à despreocupação. Primeiro lemos, "Levantai-vos, mulheres que viveis despreocupadamente...filhas, que estais confiantes". Então Isaías acrescenta: "Tremei, mulheres que viveis despreocupadamente; turbai-vos, vós que estais confiantes" (Isaías 32:11). A palavra em hebraico para confiantes aqui quer dizer "seguras de si". O que está sendo dito é, "Sáia desse desinteresse, ó crente. Você está tão seguro em seu pecado, tão confiante em si mesmo que se tornou preguiçoso espiritualmente. Acorde desse estado de indiferença!".

Olhando em torno na igreja atual, vejo multidões de crentes deitados sobre as camas da autoconfiança. Eles desprezam as mensagens proféticas, e cerram os ouvidos a todos os chamados para despertar. São crentes que estão dormindo em plena hora da meia-noite.

Amós escreve: "Ai dos que andam a vontade em Sião e dos que vivem sem receio no monte de Samaria... Vós que imaginais estar longe o dia mau e fazeis chegar o trono da violência; que dormis em camas de marfim, e vos espreguiçais sobre o vosso leito, e comeis... cantais... ao som da lira... que bebeis vinho em taças e vos ungis com o mais excelente óleo, mas não vos afligis com a ruína de José" (Amós 6:1, 3-6).

Quando Isaías diz: "Tremei, mulheres que viveis despreocupadamente", a palavra para tremei quer dizer "estremecei de medo". Deus está falando às igrejas mortas aqui. Está avisando que elas perderam o Espírito. E por sua vez, se tornaram igrejas que se movem na carne, servindo às pessoas não o pão ou águas vivas, mas palha e restolho. Elas amam o entretenimento, e por isso não querem um profeta em seu meio. Estão mais interessadas em números que no arrependimento e na retidão.

Amado, os avisos de Isaías nunca foram mais relevantes que agora. Sinto turbulência divina em meu coração, um estremecimento na alma, por causa do que vejo estar se aproximando. Uma única bomba terrorista é suficiente, matando dezenas ou talvez centenas de milhares. E em uma hora, o mundo inteiro estará em pânico.

Nós não queremos ouvir sobre isso, mas até os líderes mundiais estão avisando quanto a essa probabilidade. Alguns especialistas dizem que a situação não é mais questão de "se" mas "quando". Breve, as palavras proféticas de Jesus serão cumpridas diante dos nossos olhos, com o coração dos homens desmaiando e entrando em falência por causa do medo. Quantos sofrerão ataques cardíacos com a queda das bolsas... quando as multidões inundarem as estradas, fugindo para as montanhas e os desertos... com os líderes mundiais tremendo e se escondendo em seus bunkers... com milhões de jovens enlouquecidos pelas ruas, totalmente sem restrição, por estarem convencidos de que morrerão no dia seguinte?

Há algum tempo, muitos cristãos teriam protestado contra esse tipo de pregação, gritando: "Pare - não toleramos isso. É ruim demais. Traga uma mensagem positiva". Acredito que estes mesmos cristãos teriam gritado, "Impossível!" se eu me levantasse diante deles em agosto de 2001 e declarasse: "Em apenas uma hora, as Torres Gêmeas cairão, derrubadas por dois seqüestradores terroristas. Milhares de pessoas morrerão, e o mundo inteiro irá chorar". Eu teria sido acusado de "fomentar o medo".

Está programado eu pregar na Espanha nesse mês. Se eu tivesse ido a este país há alguns anos atrás, e profetizasse que centenas de pessoas morreriam numa explosão de trem por causa de terroristas, poucos teriam me acreditado. Tento imaginar eu mesmo pregando na Rússia no ano passado, e dizendo que aquela nação iria chorar porque centenas de escolares seriam mortos por terroristas que os tornaram reféns. Uma mensagem assim teria soado inacreditável.

A verdade é que já tivemos um vislumbre do que deverá vir, na Flórida e no sul do país durante os terríveis furacões. Todas as estradas para o sul foram fechadas, enquanto as pistas para o norte ficaram estranguladas com milhões de pessoas tentando fugir de uma natureza em fúria, e incontrolável. Os postos logo ficaram sem gasolina, e os hotéis super lotados. As pessoas acabaram simplesmente dirigindo o carro, sem ter para onde ir. Os estragos na região estão sendo estimados em bilhões de dólares.

A profecia de Isaías avisa: "Ainda que haja saraivada, caia o bosque e seja a cidade inteiramente abatida" (Isaías 32:19). Resumindo, estas catástrofes atmosféricas são avisos de Deus. Ele governa e reina sobre as forças da natureza. E nunca na história ele trouxe juízo sobre um povo - sem antes enviar aviso após aviso, em amor.

Como devemos nos preparar para os terríveis acontecimentos à frente? Com arrependimento, segundo Isaías: "Levantai-vos, mulheres que viveis despreocupadamente... tremei... turbai-vos, vós que estais confiantes" (32:9-12).

--------------------------------------------------------------------------------
Nesta Terrível Hora em Que Tudo Capaz
de Ser Abalado For Abalado,
Onde Estará a Igreja?
--------------------------------------------------------------------------------

Onde vão estar os pastores que estiveram trancados a sós com Deus? Onde encontraremos os pastores em chamas com o Espírito Santo, homens que podem oferecer esperança e arrependimento?
Onde as multidões em fuga serão capazes de encontrar igrejas que ofereçam um lugar de refúgio, onde o Espírito Santo as acalme com a verdade? Em igrejas assim, ninguém estará fofocando ou se concentrando nas coisas fúteis da vida. Ninguém estará despreocupado quanto ao seu caminhar com Jesus. Ninguém vai ficar falando de crescimento da igreja, ou irá a cinemas para se assentar com os zombadores e engolir imundície. Não, haverá só uma questão para cada pastor e cada leigo nessas igrejas: "Será que tenho suprimento do Espírito Santo em mim? Será que tenho o seu suprimento para ministrar àqueles em torno de mim que estão destroçados pelo medo?".

Assim, como podemos nós ministros nos preparar? O que as igrejas devem fazer? Isaías nos diz que não haverá esperança, nem colheita futura, nem frutos "até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto" (Isaías 32:15). Toda igreja, todo ministro, todo pastor e todo crente precisa experimentar um derramamento do Espírito antes que o juízo próximo chegue.

Quero lembrar as palavras de Isaías: "O meu povo habitará em moradas de paz, e moradas bem seguras e em lugares quietos e tranqüilos" (32:18). Em qualquer lugar onde o Espírito é derramado, há paz, quietude, segurança. Sim, deve vir um tempo de violência, terror, pânico, e de sofrimento das nações. Mas nessa hora, Deus terá pastores e um povo santo que o busca para receber um renovado suprimento do Espírito Santo. Estas pessoas já o estão adorando em verdade, e confiando nele para terem um Pentecostes pessoal. De suas vidas fluirão rios de água viva.

Em verdade, à medida que vai ocorrendo a liberação das forças destrutivas da natureza, que os nossos lugares de orgulho e de comércio são humilhados - o Espírito é derramado do alto. Porém esse derramamento cai apenas sobre os que oram. Cai apenas sobre os que tremem diante da palavra de Deus, que despertaram do sono, que se esvaziaram da confiança na carne, e buscam receber um espírito quebrantado, e um coração contrito.

Ainda mais, as escrituras nos dizem que o Espírito Santo é dado só aos que pedem em fé. Eu pergunto: você foi cheio com o Espírito Santo? Tem vivido, andado e se movido no Espírito? Não importa se a sua igreja é próspera ou não, ou o quanto a sua vida possa parecer um sucesso. Mesmo podendo responder sim a estas perguntas, o seu suprimento do Espírito Santo sempre precisa ser renovado. Paulo fala de sua "provisão do Espírito de Jesus Cristo" e pede a "vossa súplica" aos filipenses (Filipenses 1:19).

Agradeço a Deus por todos os pastores e igrejas de hoje que não perderam o Espírito. Sou grato a todo homem e mulher que esteja inflamado com o Santo Espírito, por toda igreja em chamas que esteja fazendo nascer a vida. Porém, tragicamente, sobram tão poucas. O meu coração chora: "Ó Senhor, ó Santo Espírito, voltem para a tua igreja. Voltem e removam todas as nossas estultícias. Voltem e nos toquem com uma ardente paixão por Cristo. Voltem e limpem-nos de todos os esquemas e planos vindos de homens. Fechem toda TV e mídia religiosas que desonrem o teu nome".

"E, Santo Espírito, aja sobre a minha alma. Atraia-me para o lugar secreto de oração contigo. Que não existam mais orações apressadas, para mim. Me discipline para eu esperar em ti, chorar para ti, e não desistir enquanto tu não me encheres ao máximo. E dê-me tua prometida paz de espírito. Conceda-me a tua quietude e tranqüilidade, e a segurança de que cuidarás de nós - venha o que vier".

Isaías nos deixa com essas boas novas: "Agora, pois, ouve, ó Jacó, servo meu, ó Israel, a quem escolhi. Assim diz o Senhor, que te criou, e te formou desde o ventre, e que te ajuda: Não temas, ó Jacó, servo meu, ó amado a quem escolhi" (Isaías 44:1-2).

Finalmente, Judas nos assegura: "Vós, porém, amados, lembrai-vos das palavras anteriormente proferidas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões. São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito. Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna" (Judas 17-21).

Nenhum comentário: