domingo, março 28, 2010

A Feitura de um Homem de Deus

David Wilkerson

Quero falar sobre três homens que Deus usou poderosamente - e como Ele usou o fracasso para produzir neles a piedade.

Hoje ouvimos tanto sobre sucesso e como as pessoas podem obtê-lo. Sucesso em termos bíblicos é muitíssimo diferente. Ao considerarmos aqueles que Deus usou para mover suas gerações, descobrimos que os elementos que Ele usou para lhes dar forma foram tormentos, dores, sofrimentos e fracassos.

Vejamos o piedoso Jó. Eis um homem que falhou em seus motivos. Jó estava orgulhoso de sua própria bondade, dizendo, "Nunca fiz mal a ninguém. Vivo retamente". Em verdade, ao lermos esse livro, nos perguntamos como Deus poderia ter tamanho apreço por um homem tão orgulhoso. Mesmo Jó sendo piedoso, e se desviando do mal, estava claramente convencido de sua própria justiça e retidão.

A seguir, vejamos Davi. Eis um homem que falhou em sua moral, contudo mesmo assim se tornou um grande homem de Deus. Gerações de pessoas têm se sentido confusas pelos atos de Davi. Como um homem tão arrojado em sua piedade poderia cair numa imoralidade tão descarada? O rei acabou rastejando no chão. Como alguém que caiu tanto acabou sendo, como as escrituras dizem, um homem "segundo o coração de Deus"?

Finalmente, vejamos Pedro. Eis um homem que fracassou na sua missão. Pedro tinha uma visão e um chamado; na verdade ele foi a pessoa a qual Cristo confiou as chaves de Seu reino. Mas esse mesmo homem acabou chorando pelas colinas, tendo ofendido e rejeitado o Cristo a quem amava. A despeito desta falha tão grande, Pedro se tornou um homem re-construído e serviu como porta-voz de Deus no Pentecostes, quando a igreja do Novo Testamento nasceu.

Quais são as forças que entram na feitura de um homem ou mulher de Deus?

O que tem em comum todos aqueles que seguem Jesus? Se quisermos o toque de Deus em nossas vidas, que lutas interiores todos enfrentamos? E quais são as forças e pressões que Deus usa para produzir retidão em nós? Não ousemos orar dizendo, "Use-me, Jesus", ou, "Senhor, ponha as Tuas mãos sobre mim", a menos que estejamos desejosos de enfrentar aquilo que certamente virá.

Tenho lido muitas biografias de missionários, tanto dos dias atuais quanto da história antiga. Poderíamos pensar que estas preciosas pessoas, tão usadas por Deus, teriam histórias de amor, poder e alegria constantes. Mas não é assim. Suas histórias são marcadas por angústias, desencorajamentos, e até trapaças como Jacó. Suas histórias não são de aventuras, mas de lágrimas. Lemos de santos falidos que choram até caírem de sono, almas em desespero que gritam, "Sou tão fraco diante do pecado! Sou inconsistente, sempre com altos e baixos. Como Deus poderá me usar?".

Se formos genuínos no desejo de saber quais as forças que produzem piedade, precisamos ir ao Jardim do Getsêmani - em resumo, a Jesus, o nosso exemplo. Todas as forças que foram reunidas contra Jó estavam também lá no Getsêmani, reunidas contra Cristo. Igualmente, o ardente sedutor que tentou o coração de Davi na cobertura de seu palácio é o mesmo tentador que tentou Jesus sobre o pináculo do templo para destruí-Lo. E todas as forças de tormento que flagelaram a alma de Pedro também estavam no Getsêmani, guerreando contra o nosso Salvador.

Entenda claramente: Cristo foi tocado por todos os sentimentos de nossas enfermidades. Inexiste provação enfrentada por nós que Ele não tenha enfrentado.

Para sermos servos de Deus precisamos à certa altura receber um cálice de dores.

A todo verdadeiro homem ou mulher de Deus virá um cálice de dores. Veja a prece de Cristo no jardim: "Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres" (Mateus 26:39).

O ministério inteiro de Jesus havia sido fazer a vontade do Pai; na realidade, por três anos tudo que fez apontava para o calvário. Agora, no Getsêmani, qualquer que tenha sido o conteúdo do cálice bebido por Jesus levou-O a suar grandes gotas de sangue. Ele clama em verdade, "Oh, Deus, se for possível, livre de mim essa carga. Ela é pesada demais para mim. Eu preferiria que ela fosse passada de mim".

Quando Jó foi servido de seu cálice de dor, ele grita, "A minha dor é tão grande que não consigo enxergar por onde ando. Banho minhas feridas em lágrimas". Quando Davi bebeu o cálice de dores, a sua cama tornou-se um leito de lágrimas. Ele diz, "O meu peito e meus ossos estão consumidos pela dor". Ouço em ambos as palavras do próprio Jesus: "Mestre, se de alguma maneira for possível, que esse cálice de dores passe de mim".

Não sei qual possa ser o seu cálice de dores. Alguns cristãos têm orado durante anos para serem libertos dos seus. Não se engane, eu creio na cura. Contudo também creio em aflições curativas. Davi testifica, "Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a tua palavra" (Salmo 119:67).

Não podemos nos permitir achar que toda dor ou provação seja um ataque do Diabo. Nem podemos pensar que tais provações signifiquem pecado na vida e que Deus esteja nos julgando. Davi fala diferente: se ele não tivesse sido afligido, não teria buscado o Senhor.

Então, você quer ser um homem ou uma mulher de Deus? Você quer a mão do Senhor sobre si? Quero dizer: lhe será servido um cálice de dores. Você deitará sobre um leito de lágrimas. Você irá chorar não tanto por uma dor física, mas por algo muito pior do que isso. Estou falando da dor de estar sendo ferido e rejeitado pelos amigos. É a dor dos pais quando seus filhos menosprezam seus corações e se tornam estranhos para eles. É a dor entre marido e mulher quando muralhas de tijolos são construídas entre eles.

Oh, a trágica agitação que vem, as noites inquietas em claro - sabendo que Deus é real, que você está andando no Espírito, que ama Jesus com todo o seu ser... e ainda assim é forçado a beber um cálice de dores.

Não podemos fugir deste cálice. Não podemos cair no engano de achar que seguir Jesus é só felicidade. As escrituras efetivamente dizem que a nossa abordagem à vida deve ser "motivo de toda alegria". Mas também dizem, "Muitas são as aflições do justo". Mesmo Deus tendo nos prometido livrar de toda aflição, ainda assim dói profundamente passar por ela.

Pedro tentou rejeitar a aflição através da carne. Ele brandiu uma espada no Getsêmani dizendo a Jesus em verdade, "Mestre, Tu não precisas passar por isso. Eu os seguro enquanto foges". Muitos cristãos hoje têm a mesma atitude. Eles tomam a espada nas mãos para tentar afastar as aflições, dizendo, "Não tenho de passar por isso. O meu Deus é um Deus de bondade!".

Eu creio que Deus é fiel. Mas Jesus nos diz que não podemos fugir do nosso cálice de dores. Ele ordena a Pedro, "Guarde a espada. Esse não é o caminho do meu Pai. Viva pela espada e você morrerá por ela". E então declarou, "Não beberei, porventura, o cálice que o Pai me deu?" (João 18:11).

Quando se confia nAquele que está lhe servindo esse cálice - quando você vê o Seu propósito por trás do sofrimento - então você é capaz de bebê-lo. Isso pode lhe queimar, arder ou deixar cicatrizes, mas não tenha medo, pois o seu Pai segura o cálice. Você não está bebendo morte, mas vida!

O servo de Deus também irá suportar uma noite de confusão

Jesus disse no Getsêmani: "A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal" (Mateus 26:38). Você pode imaginar o próprio Filho de Deus suportando uma noite de confusão? Não sabia Ele estar prestes a declarar toda vitória sobre o inferno e a morte? Não tinha Ele um inato senso de direção e de objetivo, e de que o Pai estava com Ele? Ele teria visto em sua visão profética que iria enfrentar essa hora; na verdade, disse aos discípulos, "Não permanecerei convosco por muito mais tempo".

Gerações de cristãos têm dito que a parte mais difícil da fé é a última meia hora. Quero acrescentar uma palavra aqui de que a noite de confusão e perplexidade sempre vem um pouco antes da vitória, um pouco antes de ir esvaecendo a escuridão e de a madrugada começar a amanhecer. Em outras palavras: um pouco antes de todo poder de Satanás ser quebrado, você enfrentará uma devastadora noite de confusão.

Nessa hora, parecerá que todo senso de direção e de propósito se foi. A sensação que você tinha do Espírito de Deus - dO qual você dependia - parecerá ter se evaporado. Jó deixa isso claro quando diz, "Viro para a direita e Ele não está. Viro à esquerda, e Ele não está. Se o Senhor está agindo, não vejo isso".

Davi chora durante sua noite de confusão, "Estou aniquilado pela escuridão. Os meus olhos estão em negritude!". Na noite de confusão de Pedro, ele foi provocado a desprezar o Mestre. O seu grito foi essencialmente aquele de muitos cristãos de hoje: "Por que eu?".

Jó teve o mesmo sentimento de Pedro. Ele declara: "Não confiei no braço da carne. E não ocultei a minha transgressão. Fui honesto; mantive a minha integridade. Então, por que eu? Por que tenho de enfrentar essa confusão? Por que teria eu de sofrer?".

Ele fala a muitos crentes de hoje, os quais clamam, "Senhor, não enganei ninguém. Evito desonestidade de todo tipo. Então, onde está o Teu cuidado? Por que essa noite de confusão?".

Visualize Davi, poderoso rei de uma poderosa nação - quando o profeta Natã o confronta. Você consegue imaginar o terror que Davi sentiu quando o seu pecado foi exposto? De repente, Davi não reconhecia o homem que havia cometido as impiedades que Natã citava. Na realidade Davi escreveu três belos Salmos sobre essa noite de confusão, debatendo-se para saber por que houvera cometido coisas tão iníquas. Só conseguia dizer, "É muito difícil para eu entender. O pecado me superou. Oh, por que eu?".

Muitos no corpo de Cristo enfrentam questões morais como as de Davi. Em sua noite de confusão se perguntam, "Deus, por que eu? O meu coração Lhe buscava quando o pecado me cobriu. A minha alma inteira está contaminada. Eu não entendo".

Nem por um momento ache que uma pessoa que tenha sido usada poderosamente por Deus tenha as respostas. Sei como é enfrentar esse divino silêncio numa noite de confusão. Sei como é caminhar um período de confusão, sem aparentemente ninguém para me guiar. Todos os meus padrões anteriores de orientação e discernimento se tornaram inúteis; eu simplesmente não conseguia enxergar o caminho. Fui reduzido ao seguinte clamor: "Senhor, o que aconteceu? Não sei para onde ir".

Todos enfrentarão essa noite. Contudo, graças a Deus, é uma fase que irá passar. O Senhor deseja deixar o nosso caminho claro.

Finalmente, o servo de Deus suportará uma hora de isolamento.

Jesus brada no Getsêmani, "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?". Que palavras incríveis ouvidas dos lábios de Jesus, o Filho de Deus. Ouvimos palavras similares de Jó, que diz, "Deus ficou cruel comigo". Igualmente, Davi pergunta, "Deus se esqueceu de Suas misericórdias? Ele as retirou de mim?". E Pedro, se isolando ao lado da fogueira fora do Sinédrio, diz amargamente, "Não conheço esse homem!".

A verdade é que na hora do isolamento inexiste amigo que compreenda o que você está passando. Parece que Deus escondeu a Sua face. Você pode perguntar, "Seria realmente possível Deus levantar a mão e esconder a face de Seus amados por um tempo?". As escrituras respondem, "Deus se escondeu dele para prová-lo, experimentá-lo - e ver tudo o que havia em seu coração".

Posso honestamente dizer que Jesus nunca esteve tão real para comigo. Mesmo assim não há terror que se compare ao flagelo de quando os céus ficam frios e duros como metal às suas preces. Nestes momentos há só medo e vazio. O seu coração chora, "Oh Deus, onde estás?".

Isso soa estranho a você? Você nunca enfrentou tal crise em sua vida? Então você nunca esteve no Getsêmani. Nessa hora de trevas Deus diz o seguinte sobre Si: "Em apenas um instante de ira Me ocultei". Contudo Ele também promete, "Me volto para ti em ternas misericórdias". E assim fará conosco, Seus filhos, estendendo-nos Sua misericórdia em nossos tempos de isolamento.

O que resultou a estes servos que suportaram seu cálice de dor, sua noite de confusão, sua hora de isolamento?

Jó conclui em sua hora de isolamento, "O Senhor conhece os meus caminhos. E quando Ele parar de me provar, serei como ouro, porque confio nEle".

Davi em sua noite de confusão declara: "Cantarei as misericórdias do Senhor para sempre! Elevarei a minha voz em louvor a Ele".

No Pentecostes, Pedro se eleva acima do seu fracasso para trazer um sermão que trouxe milhares ao reino em uma só hora. Esse foi o apóstolo que Jesus escolheu para declarar ao mundo, "O que vocês estão vendo é aquilo que foi prometido ao profeta Joel".

Sabemos que todos estes homens foram dedicados servos de Deus. O Senhor tinha conhecimento da justiça e retidão de Jó... Ele com suas mãos indicou Davi dentre seus irmãos... e o próprio Jesus apontou para Pedro e lhe disse, "Venha, siga-me". Contudo todos estes servos amados e escolhidos experimentaram grandes testes além de seus limites humanos.

Lembro-me da frase de um velho hino evangélico dizendo, "Em algum lugar das sombras você encontrará Jesus". Amado, a minha batalha não é no lar; amo minha mulher e tenho filhos e netos maravilhosos. A minha batalha não é com amigos; tenho milhares pelo mundo que eu sei me apreciam. Nem é com a fé; nunca amei mais o Senhor do que agora; nunca desejei a Jesus mais do que agora em toda a minha vida.

Vou lhe dizer onde está a minha batalha. Quanto mais eu oro dizendo, "Senhor, me use", mais sinto as forças do inimigo se alinhando contra mim. Quanto mais oro para que as pessoas sejam ganhas para Jesus - quanto mais luto em oração e no testemunhar fiel pela alma das pessoas - mais me sinto sendo esmagado como Jesus foi. E mais eu grito, "Oh Senhor, quisera eu ter asas para voar. Eu então fugiria deste cálice de dores, desta provação da minha alma. Deus, não consigo suportar o cálice!".

Mas como Jó, Davi e Pedro antes de mim, eu sei em quem tenho crido.

Quando um homem ou mulher de Deus está sendo feito, forças inimigas virão contra ele em grande fúria.

Neste momento você pode estar experimentando um amargo cálice de dores. Você pode estar suportando uma negra noite de confusão, uma terrível hora de isolamento. Mas insisto para que você faça como estes homens fizeram naquele seu momento mais negro, e assuma uma postura de fé. Diga como eles disseram, "Mesmo sendo provado, e tendo todas estas forças alinhadas contra mim, sei em quem tenho crido. E sei que Ele é poderoso para guardar o que Lhe confiei até aquele dia".

Você pode não ter alegria nesse momento. A sua alma pode não estar inundada pela paz. Em verdade, você pode ainda ter agitação na alma. Se esse é caso, permaneça arraigado firmemente em Sua palavra. Pare de tentar descobrir uma saída você mesmo. Há senão um caminho para se percorrer, e esse é caminho através do Getsêmani. “Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã".

Muitos homens e mulheres amados em Cristo me contam histórias tristes de amor perdido, prolongadas tristezas, aflições intermináveis; muitas vezes é como se as lutas jamais terão fim. E em verdade, em termos humanos, parecem presos à situações desesperadoras. Para eles, a vida é apenas dor e rejeição, com momentos de felicidade muito poucos e distanciados. Eles começaram a questionar o Senhor, se perguntando "Será que esse dia de escuridão um dia vai acabar? Será que a minha vida é só problemas?".

Precioso irmão, irmã, eu lhe asseguro: Deus não se esqueceu de você. Ele conta cada lágrima sua. Anos atrás, quando eu preguei esse sermão pela primeira vez, uma querida irmã em Cristo se aproximou e disse, "Pastor, quando eu vim à igreja essa manhã eu estava feliz e solta. Mas quando o senhor começou falando sobre o cálice de dores, eu chorei por dentro. Compreendi que eu estava usando uma máscara. O meu marido me deixou e meus filhos estão em ebulição. Disfarço escondendo a minha dor. Mas a realidade é a minha alma sendo inundada". Orei com ela naquele momento, pedindo que Deus fortalecesse a sua fé nEle. Ela partiu com encorajamento genuíno porque sabe em Quem tem crido.

Prezado santo, em meio à sua batalha, torne Jesus a alegria e a esperança da sua vida. Deixe que Ele transforme o seu coração para que as situações não mais frustrem o seu espírito. Deus opera a maior de Suas obras ao nos transformar nessas ocasiões. Aí, venha o que for, você permanecerá acima de tudo, assentado com Ele nas regiões celestiais. Você é o objeto do Seu incrível amor!

© 2010 World Challenge, Inc., PO Box 260, Lindale, Texas 75771

Nenhum comentário: